PRECISAMOS DE ALIMENTO E CULTURA

Olá, pessoal.Como estão? Vos escrevo aos 45 do segundo tempo, porque gostaria de deixar aqui registrado um pouco do que foi esses sete dias, contando, inclusive e principalmente, este domingo.

Antes, gostaria de agradecer de coração ao pessoal que leu o artigo da semana passada, pois, pelo que o Vitor passou, tivemos um bom número de pessoas que acessaram o link. Ah tá, você chegou agora e não leu o artigo passado, corre lá.

Esta semana tivemos dois eventos importantes e fundamentais, na minha opinião. O primeiro foi quarta-feira, dia 14/11, na Unesp Marília, através da iniciativa do pessoal do Coletivo Vegano, que levou pessoas muito competentes, para falar sobre os mitos e verdades do veganismo.

Pudemos contribuir com o evento ministrando duas oficinas, uma de Germinação e Leites Vegetais e a outra sobre probióticos caseiros, com foco na produção de Kombucha.

Quando falo em leite vegetal falo de germinar amêndoas e triturá-las no liquidificador, com água mineral e depois “ordenhar” o leite, através de um coador de voal, ou panela furada, como é conhecido por alguns. E, quando falamos em Kombucha, falamos de uma bebida enzimática, fermentada e gaseificada naturalmente, que existe há mais de dois mil anos. Para nós, um motivo de orgulho e até mesmo satisfação, por entendermos estar no caminho certo – dentro do que entendemos ser certo, claro.

Como se não bastasse esta alegria, realizamos hoje, domingo 18/11, o primeiro Marília Veggie Festival, realizado no Bosque Municipal, melhor lugar possível para realizar tal evento. Nós da Galácteos, o pessoal do Mesa Veggie e o Cantinho Orgânico foram quem encabeçaram e realizaram o projeto. E que projeto. Tudo foi lindo, a aderência dos expositores, público, pessoal que ministrou as oficinas – teve Yoga, Fotografia, Dança Circular, Colagem e Tai Chi Chuan. Foi maravilhoso, pessoal em sintonia, prestigiando a todos que compunham o círculo  de expositores, seja através da comida ou do artesanato. E como tinha coisa legal, impressionante.

Para coroar a semana, agora noite rolou show do mestre Hermeto Pascoal. Hermeto com 82 anos ainda se apresenta de forma maestral, com sua banda composta por músicos virtuosos, sensíveis e que transmitem uma energia, que mesmo aquele que ouviu pela primeira vez um improviso de flauta em uma harmonia jazzística se arrepiou. Pena que a chuva tratou de terminar com o show de forma precoce e obrigou a este que vos escreve a voltar pra casa em estado de  graça andando e tomando essa chuva  harmonizada com um vento gelado.

Precisamos de alimento. Precisamos de cultura. precisamos difundir o jazz, a fotografia, a gastronomia, a ecologia, o comprometimento com o meio ambiente e com os animais. A presença da cultura forma cidadãos críticos, questionadores. O lazer é necessário à todos, principalmente às crianças. Precisamos que nossa cidade se comprometa com esta causa. Precisamos diminuir o índice de suicídio da nossa cidade, que já tem sido conhecida por isso. Temos que olhar para os mais necessitados, para a periferia e entender que todo mal se combate do início.

Entendemos que a forma mais eficaz de se combater doenças é através da alimentação balanceada e informativa, tratando o alimento como remédio e o remédio como alimento, assim como entendemos que a forma mais eficaz de formar cidadãos saudáveis em sua plenitude é através de cultura, da música, dos livros e do alimento. E, neste aspecto, marília viveu uma semana incrível. Que possamos melhorar e ter iniciativa para que mais coisas melhores e com propósito se realize. Afinal, o mundo só é melhorado por pequenas ações repetidas e não com atos heróicos ou depositando confiança em uma pessoa. A história é construída um dia por vez.

Abraço das galáxias a todos. Namastê.

Leave your reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.